quarta-feira, 13 de junho de 2018

Tradução juramentada no Brasil ou na Itália?

Tradução juramentada dos documentos, onde fazer?


Uma das etapas do processo todos sabem, depois de completar toda a pasta dos documentos, é a tradução dos mesmos. 
Você sabia que os documentos brasileiros não precisam ser exclusivamente traduzidos por um tradutor juramentado no Brasil? Não, eles também podem ser traduzidos por um tradutor competente na Itália, desde que o original tenha sido apostilado no Brasil, ou seja, o documento brasileiro tem que ter sido apostilado em um cartório/tabelião no Brasil para em seguida ser traduzido por um tradutor na Itália. 


Escolhendo um tradutor


Diferentemente do Brasil, na Itália qualquer pessoa pode traduzir um documento e "juramentar" (asseverare) no Tribunal (desde que seja na sua língua materna, ou seja, um madrelingua). 
O título de "tradutor juramentado" não existe por aqui, somente no Brasil. O que existe são os tradutores registrados na Câmara do Comércio e/ou no Tribunal como tradutor, intérprete, etc. Mas não quer dizer que um não inscrito não possa "juramentar" um documento. Entendeu? Claro que um tradutor inscrito provou que exerce a função e seguramente tem competência para isso.

Onde fica mais barato?


Depende, na verdade. 
No Brasil o preço das traduções é quase que tabelado por lauda, na Italia não necessariamente, os preços variam e, mesmo com a desvalorização atual do Real, pode ser vantajoso. 
No Brasil, o preço do apostilamento (necessário por causa do acordo de Apostila de Haia) varia bastante de estado a estado, sendo São Paulo o mais caro, cerca R$107,00. E o valor é gasto com o documento brasileiro original e com a tradução, o que pode deixar o custo muito alto.
E, essa etapa, não é necessária se a tradução é feita na Itália, ou seja, um documento que foi traduzido por um tradutor na Itália, e "juramentado" no Tribunal, não passa por apostilamento. E daí é que pode vir a economia. Por isso faça suas cotações e veja o que pode ser mais vantajoso para você. 

Claro, nossa equipe conta com tradutores parceiros tanto no Brasil quanto na Itália. 
Consulte-nos.


Dúvidas?
Processo de Cidadania Italiana?
Consulte-nos!





quarta-feira, 6 de junho de 2018

Os dialetos do país da bota

Centenas de dialetos na Itália 


De acordo com o Istat, o instituto de pesquisa italiano, existem pelo menos 226 dialetos falados em toda a Itália. E, segundo a pesquisa (que é já "velhinha", de 2006), tem cada vez menos gente falando os dialetos no dia-a-dia e cada vez mais o número de pessoas que fala em casa e entre amigos misturando com o idioma oficial. 

A maior parte dos dialetos difundidos no país da bota tem proveniência romântica,  mas nas áreas de fronteira são difundidas também as línguas germânicas (Alemão e Triveneto) e as Eslavas (Trieste, Gorizia e Udine). A minorias difundidas no Sul da Itália levam ainda mais riqueza linguística ao país falando idiomas gregos (Salento e Calabria), albanês e indo-arei (o romanì di sinti e rom).

Os dialetos da Itália são assim distribuídos:

  • Lucani - 96
  • Dauno-Garganici - 20
  • Apulo-Baresi - 39
  • Calabresi - 37
  • Castelli Romani - 14
  • Lombardi Occidentali - 15
  • Gallo-Italici di Basilicata - 5




Não se desespere se não conseguir entender alguém falando mesmo se estudou o italiano. Principalmente os jovens também usam uma linguagem popular local que mistura dialetos com o italiano e gírias. 
Comum também pra quem mora no norte e vai pro sul, sentir dificuldade e não entender nada!

Assim como no Brasil, muda também a pronúncia, o sotaque e o modo de dizer, de região pra região. 

Se aventure na bella Italia, com as mil facetas do idioma italiano!!!

Alguns provérbios em dialeto:

Finì Agóst gió ul sù le fosc.
Finito agosto quando scende il sole è buio.
Lombardia

Daje e daje pure li piccioni se fanno quaie.
Prova e riprova anche i piccioni possono diventare quaglie.
Lazio

Pitosto che la roba la vansa, crepi la pansa.
Pittosto che avanzare roba (cibo), scoppi la pancia.(da MUNARETTO MARIA)
Veneto

Divirta-se com o site Dialettando.com.


Processo de Cidadania Italiana?
Consulte-nos!

quarta-feira, 30 de maio de 2018

Casamento civil na Itália, como funciona?

Como faço para me casar no civil na Itália?


Está pensando em se casar na Itália? Então vamos explicar o que é preciso para efetuar um casamento no país da bota, seja ele em diversos casos:  um cidadão brasileiro com italiano, dois brasileiros regulares na Itália, um regular e outro ilegal, um italiano outro ilegal, etc. 



A premissa é: 


Quem se casa na Itália (mesmo um estrangeiro), está sujeito às leis italianas de direito familiar e não precisa ter a cidadania ou o permesso di soggiorno, precisa somente de um documento de identidade válido (por exemplo o passaporte), desde que um dos dois seja residente legal no país.


Documentos necessários:


• documento de identidade válido de ambos noivos;

• certidão de nascimento inteiro teor (traduzida e apostilada), se italiano: atto di nascita

nulla-osta emitido pelo Consulado ou Embaixada brasileira;

• auto-certificado de estado civil (declaração de solteiro) e residência, se italiano: certificato contestuale.

• um selo de 16 euros (marca da bollo).

A documentação deve ser apresentada na comuna de residência. 
 
Uma data para o juramento será fixada e será preciso estar presente duas testemunhas para cada um dos cônjuges. Em caso de testemunhas estrangeiras, esses devem ter um Permesso di Soggiorno válido.

Depois de 8 dias da publicação do juramento, vem emitido o certificado.

Este certificado deverá ser entregue dentro de 180 dias ao oficial do estado civil da comuna de residência para fixar a data do casamento.

Essas são as regras gerais, existem casos particulares nos quais se diferenciam das regras gerais. Consultar a comuna de residência.


Dúvidas?
Processo de Cidadania Italiana?
Consulte-nos!

terça-feira, 22 de maio de 2018

Já conhece todos os feriados italianos?

Feriados italianos


Um feriado na Italia é um dia de festa ou um "giorno festivo". Domingo é considerado um "festivo", além dele, existem esses feriados oficiais no país da bota:

  • Capodanno (1º de janeiro) - É o Ano Novo/Réveillon. Na tradição italiana se vestir com lingerie de cor vermelha e comer lentilhas no jantar em 31 de dezembro é um presságio de riqueza para o novo ano e, beijar sob o visco também é bom presságio.
  • Epifania (6 de janeiro) -  O nome deriva do grego: "revelação". Portanto, essa data representa a revelação do bebê Jesus, Filho de Deus, aos três Reis Magos. A tradição popular diz que no dia 6 de janeiro chega para todas as crianças a Befana, velhinha que traz presentes e doces. Para quem não sabe, o carvão é sempre dado àquelas crianças que foram más durante o ano que se passou ou àquelas que desobedecem aos pais. Hoje, o carvão dado é de açúcar com a forma de carvão. O símbolo é a velha senhora e a meia pendurada na lareira ou janela. 
  • Lunedì dell'Angelo ou Pasquetta (segunda-feira após a Páscoa) - Dia que se comemora o dia do encontro do anjo com as mulheres (Maria Madalena, Maria e Salomé) na sepultura de Jesus. É um dia de festa para ser comemorado com famíliares e amigos em passeios em áreas livres, parques, num pique-nique, etc.
  • Festa della Liberazione (25 de abril) - "Aniversário" da libertação da Itália do exército de ocupação alemã e do governo fascista ocorrida em 1945.
  • Festa dei lavoratori (1º de maio) - Dia do trabalhador

  • Festa della Repubblica (2 de junho) - Comemoração do nascimento da República Italiana, em 1948.
  • Assunzione di Maria Vergine ou Ferragosto (15 de agosto) - Feriado católico que se comemora a ida de Maria ao céu, após ter concluído o curso na vida Terrena. E é nessa data também que inicia as férias de verão, o Ferragosto.
  • Tutti i santi (1º de novembro) - Uma celebração à todos os santos e aos mortos.
  • Immacolata Concezione (8 de dezembro) - Proclamada pelo Papa Pio IX em 1854, que afirma que a Virgem Maria foi preservada do pecado original desde o primeiro instante da sua concepção.
  • Natale (25 de dezembro) - Nascimento de Jesus
  • Santo Stefano (26 de dezembro) -  Dia de Santo Estêvão, o primeiro mártir do cristianismo.
Depois, além dos feriados nacionais, tem os regionais ou feriados municipais. 

Milão por exemplo tem mais 1 feriado oficial, o do dia 7 de dezembro: Festa de Santo Ambrósio (Festa di Sant'Ambrogio).

Quando um feriado cai numa quinta, sexta ou terça por exemplo, se emenda, como no Brasil, no geral. E o tempo usado é "ponte"fare il ponte

Programe-se.

Dúvidas?
Processo de Cidadania Italiana?
Consulte-nos!

quarta-feira, 16 de maio de 2018

Novidade: Aulas intensivas de italiano para nossos clientes!

Io parlo l'italiano


Já que o tema da semana é aprender italiano pois falamos da importância da língua para o oriundo, demos dicas se enrolar no "portuliano" funciona, hoje aproveitamos o embalo para anunciar uma novidade para os clientes e futuros clientes!!

Estamos oferecendo aulas intensivas de italiano com professor italiano nativo para nossos clientes. 



Essa semana tivemos nossa primeira turma para a aula intensiva de 2 horas de duração e foi um sucesso!






Voltando no fato da importância da lingua italiana para o italiano oriundo, queremos muito mais do que só incentivar o estudo mas promovê-lo.

E assim, nossos clientes que vêm à Itália para o reconhecimento da cidadania, têm a oportunidade de ter de repente um primeiro contato com a língua e ir ganhando autonomia e confiança para poder se comunicar no dia-a-dia.
Damos dicas também de como completar os estudos e dar continuidade nos mesmos, com o objetivo quem sabe da fluência na língua! 


Para saber mais contacte-nos!





Dúvidas?
Processo de Cidadania Italiana?
Consulte-nos!



Aprendendo italiano - O "portuliano" funciona?

Português com italiano = portuliano


Se você leu nosso artigo anterior entendeu então que estudar italiano é importante para um italiano oriundo, não é mesmo?
Porém tem gente que ainda acha que só se enrolar no "portuliano" será suficiente para se comunicar. 
Bem, na verdade em alguns casos até pode funcionar, mas não vai conseguir levar a conversa muito adiante ou ainda, pode dizer outra coisa no lugar do que queria dizer. 

Como assim??



Primeiramente, arriscar no "portuliano"pode funcionar nos casos:


- palavras em português terminadas em "-idade"  são, em muitos casos, as mesmas convertidas com o final "-ità":
felicidade - felicità 
cidade - città
humanidade - umanità
caridade - carità

- o gerúndio no presente tem a mesma conjugação que no português, terminando em -ando, -endo, -indo... E, em alguns casos, fica igualzinho:
mangiando (comendo)
parlando (falando)
andando (indo)
scrivendo (escrevendo)
dormendo (dormindo)
crescendo (crescendo)

Com o tempo, você vai descobrir que tem muito vocábulo igual, mas outros com significado completamente diferente, por exemplo:

- abito - Mesmo parecendo (sem o h), não é o sinônimo de costume, em português. Abito, além de ser a conjugação do verbo abitare = morar na primeira pessoa, quer dizer também "vestido".

- apposta -  "de propósito". Fazer algo de propósito.

- asilo -  "creche para crianças"

- autista - motorista

- burro - manteiga.

- caldo - calor, quente.

- cena -  o jantar (verbo cenare)

- derubare -  furtar, roubar.

- fino - até

- follia -  "loucura", "imprudência".

- fortuna - sorte!

- gioia - alegria

- palestra -  academia de ginástica.

- prego - usado de diferentes formas, desde para responder ao Obrigado, como se fosse 'de nada', até ser gentil quando alguém quer passar ou fazer algo primeiro, por exemplo, como o nosso 'pois não'.

- prima - antes. E primo é primeiro.

- squisito - delicioso, excelente

- subire - 'sofrer a ação de alguma coisa', como sofrer um acidente.

Viu só? Por isso é importante estudar! Quanto mais melhor. 
E assim não passar vergonha ou apuros na hora de se comunicar.

Acompanhe nos próximos artigos mais dicas. 


Dúvidas?
Processo de Cidadania Italiana?
Consulte-nos!


sábado, 12 de maio de 2018

A importância da língua para um oriundo

O reconhecimento da cidadania italiana ius sanguinis é o resgate da história familiar, das raízes. É muito orgulho das origens... é a continuação um legado. 
Mas, não basta só ter o passaporte italiano .
É preciso muito mais, inclusive, saber falar italiano além do grazie, pizza, amore mio
Seria interessante que além do reconhecimento da cidadania, os oriundos tivessem interesse em estudar a língua do país dos antenatos. Vero?



Por que estudar italiano ?


Como já falamos em um artigo anterior, um grande percentual de estudantes de italiano combina seus estudos linguísticos com suas carreiras em áreas diversas e afirmam que saber o italiano melhorou significativamente suas oportunidades profissionais e acadêmicas. 
Além disso, a Itália é uma das maiores forças econômicas do mundo e o italiano está entre as cinco línguas mais estudadas (como segunda língua) do mundo.

E, o ponto principal que estamos sublinhando é: ser um cidadão ítalo-brasileiro que fala italiano faz toda a diferença!

Afinal, um cidadão italiano que não fala italiano, não é 100% italiano 😉.

Mesmo que não vá morar na Itália por muito tempo, mesmo que acha que tenha dificuldade no aprendizado, mesmo que tenha preguiça, mesmo que acha que não servirá a nada... estude o mínimo e verá que irá se apaixonar pela língua e, se não se apaixonar, ao menos terá aprendido algumas palavras e estará mais perto de ser 100% italiano 😀. 

E quem vem à Itália para o reconhecimento da cidadania, aproveite para estudar a língua e assim poder se comunicar no dia-a-dia, ganhar mais autonomia e quando assinar a cidadania, poder dizer muito mais que um simples grazie!! 😀

Você sabia?


A maioria dos imigrantes italianos que foram para o Brasil não falavam a língua italiana culta.
O italiano standard que hoje conhecemos nada mais é que o dialeto toscano, que foi alçado à condição de língua oficial da Itália.
A maioria dos imigrantes italianos chegaram ao Brasil na segunda metade do século XIX, época em que o analfabetismo era dominante na Itália e falavam exclusivamente outras línguas e dialetos regionais. A língua italiana só se difundiu na Itália a partir do século XX, com a alfabetização em massa da população italiana, um processo relativamente recente (até a década de 1950, a maioria da população italiana ainda se comunicava em dialeto). 
Os imigrantes, quando tinham conhecimento da língua italiana, se limitava a um "italiano popular", típico dos estratos baixos da sociedade italiana, no qual mesclavam italiano com seu dialeto regional.



Processo de Cidadania Italiana?
Consulte-nos!



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...